here for you.
Querido Deus, eu só peço que cuide dele por mim ♥
1 2 3 4 5
THEME POR encantei-me | DON'T COPY + +

WEB: Belo Desastre

Capítulo 120

Sophia parou devagar em uma vaga no estacionamento, verificando com cuidado cada um dos lados. Ela havia escolhido um Toyota Camry vermelho novinho em folha no dia anterior e, nas poucas vezes em que consegui colocá-la atrás do volante, ela dirigia como se tivesse pegado o Lamborghini de alguém escondida. Depois de duas paradas, por fim Sophia colocou o carro em ponto morto e desligou  omotor.

— A gente vai ter que arrumar um adesivo de estacionamento. — disse ela, verificando o espaço ao seu lado de novo.

— Tá bom, Flor, eu vou cuidar disso. — falei pela quarta vez.

Eu me perguntei se devia ter esperado mais uma semana ou duas antes de acrescentar o estresse de um carro novo. Nós dois sabíamos que, no fim do dia, a rede de fofocas da faculdade já teria espalhado a notícia do nosso casamento, com um ou outro escândalo ficcional. De propósito, Sophia vestiu uma calça jeans skinny e um suéter justo para afastar as inevitáveis especulações sobre uma possível gravidez. Nós tínhamos nos casado às pressas, mas filhos estavam em um nível completamente além, e nós dois estávamos contentes em esperar.

Algumas gotas caíram do céu cinzento de primavera quando começamos nossa caminhada até a sala de aula. Puxei meu boné vermelho mais para baixo sobre a testa, e Sophia abriu seu guarda-chuva. Ambos ficamos encarando o Keaton Hall quando passamos em frente, notando a fita amarela e os tijolos enegrecidos acima de cada janela. Ela agarrou meu casaco e eu a abracei, tentando não pensar no que tinha acontecido ali.

Arthur ouviu dizer que o Flávio tinha sido preso. Eu não disse nada a Sophia, temendo ser o próximo e sem querer lhe causar preocupação desnecessária. Uma parte de mim achava que as notícias sobre o incêndio desviariam a atenção sobre a aliança da Sophia, mas eu sabia que a novidade do nosso casamento seria uma distração bem-vinda da sombria realidade de perder colegas de classe de um jeito tão horrendo.

Como eu esperava, quando chegamos ao refeitório, os caras da minha fraternidade e do time de futebol vieram nos dar parabéns pelo casamento e pelo filho que a Sophia estava esperando.

— Eu não estou grávida. — ela disse, balançando a cabeça.

— Mas… vocês casaram, certo? — Priscila perguntou, com cara de dúvida.

— Sim. — foi a resposta simples da Sophia.

Priscila ergueu uma sobrancelha.

— Bom, vamos descobrir a verdade em breve.

Virei a cabeça para o lado e disse:

— Cai fora, Priscila.

Ela me ignorou.

— Vocês ficaram sabendo do incêndio?

— Algumas coisas. — disse Sophia, claramente desconfortável.

— Ouvi dizer que alguns alunos estavam dando uma festa lá. Que entraram escondidos nos porões o ano inteiro.

— É mesmo? — perguntei.

De canto de olho, pude ver que a Sophia estava com o olhar erguido para mim, mas tentei não parecer tão aliviado. Se aquilo fosse verdade, talvez eu estivesse livre de qualquer enrascada.

 ———-

Passamos o restante do dia sendo encarados ou parabenizados. Pela primeira vez, não fui parado por garotas diversas querendo saber quais eram meus planos para o fim de semana. Elas só ficavam me observando enquanto eu passava, hesitantes em se aproximar do marido de outra pessoa. Pra falar a verdade, era até legal. Meu dia estava indo muito bem, e eu me perguntava se a Sophia poderia dizer o mesmo. Até minha professora de psicologia me deu um sorrisinho e um aceno de cabeça quando escutou minha resposta sobre se os rumores eram verdadeiros.

Depois da última aula, encontrei Sophia no Camry e joguei nossas mochilas no banco traseiro.

— Foi tão ruim quanto você pensou? — perguntei.

— Foi. — ela sussurrou.

— Então acho que hoje não é um bom dia para contar a novidade ao meu pai, né?

— Não, mas é melhor a gente contar de uma vez. Você está certo, eu não quero que ele fique sabendo por outra pessoa.

A resposta dela me surpreendeu, mas não a questionei. Sophia tentou fazer com que eu dirigisse, mas me recusei, insistindo que ela se sentisse confortável atrás do volante.


Anonymous asked: mais web

vou postar


Anonymous asked: quero mais simmmm

agoraaa


Anonymous asked: Você é fã do Ed? Se for, pode levar meu coração pra você <3

siiiiiiiiiiiim, muito fã daquele menino lindo! <3

obrigada por seu coração e leve o meu também <3 hahahahaha


Anonymous asked: Postaaaaaaaaaaa, pena q ta acabando, mas quando essa acabar vc vai tentar terminar as outras né?!

pena mesmo =( vou terminar a Alem do Amor


Anonymous asked: Sim, pode postar mais! Quando acabar, você vai continuar essa ou escrever outra?

pretendo terminar a que estava escrevendo antes, mas to pensando tambem em outra adaptação


Anonymous asked: web por favorzinho

siiim, agoraa


Anonymous asked: louca pra saber o final

espero q vcs gostem hahaha


Anonymous asked: web web web web

pra jáaa


Anonymous asked: mais web por favor

postando agora mesmo